Quem nunca, ao se deparar com situações distantes da sua realidade, como a de um filho portador de doença degenerativa, parou para refletir sobre o uso de terapias alternativas? Leia o artigo na íntegra e saiba como está o processo de judicialização.

DIREITO 

31 de agosto, 2022